Slow Fashion e a Customização

Ultimamente muito se tem falado sobre o slow fashion, mas o que de fato é isso?

O slow fashion é a busca por uma moda mais pensada e durável (lenta) e menos consumista e descartável (rápida). Na verdade ele sempre existiu para algumas pessoas (as mais econômicas e alternativas!), mas agora este assunto está em evidência, talvez por estar na moda (tv, revistas e blogueiras falando sobre o assunto), talvez porque agora as pessoas estão começando a perceber que a compra desenfreada não faz sentido além de prejudicar o meio-ambiente.

Muitas pessoas compram roupas por impulso, porque gostam do modelo, ou porque a peça está em liquidação. Usam poucas vezes a roupa e depois a descartam logo.  É preciso pensar em um consumo consciente, onde as roupas são compradas visando a qualidade e a durabilidade e não apenas o prazer de comprar e a tendência do momento.

Slow Fashion e a Customização

Ainda bem que as pessoas estão se conscientizando agora porque o tema preservação do meio-ambiente está em alta. Muito se tem discutido sobre o consumo sustentável para não prejudicarmos ainda mais o planeta.  Outro ponto a favor é a crise em alguns países que faz com que as pessoas tenham que usar as suas roupas por mais tempo e assim economizar.

A customização tem tudo a ver com o slow fashion pois permite que você aproveite uma roupa muito mais do que normalmente está acostumada, fazendo com que você permaneça mais tempo com a peça e economize. Se enjoou da blusa, ao invés de jogar fora, que tal tingir ou bordar? A calça jeans pode virar uma bolsa ou bermuda… enfim, são várias as possibilidades!

Para saber mais:
Slow Fashion: na contramão das fast-fashion
A hora do Slow Fashion e do Slow Chic
Slow Fashion: a moda pelo respeito
author avatar

Criei o blog Customizando para compartilhar ideias de customização de roupas, moda, artesanato e decoração. Sou apaixonada por bichos, vegetariana, amo cozinhar, ler e estar com minha família.

One Comment

  1. Realmente, a sustentabilidade chegou de vez à moda e não há quem tire esta consciência de lá (o que é muito bom, por sinal). Hoje em dia, o que vale não é mostrar que usa roupas “de marca”, mas sim que tem peças de qualidade e que podem ser usadas em várias ocasiões. Acho que é bastante válido pensar desta forma e entrar no estilo slow fashion, inclusive customizando, para dar à roupa um caráter mais pessoal.

Deixe uma resposta

(*) Requerido, não aparecerá para ninguém