Dicas de cuidados e conservação dos vestidos de festa

Você usou aquele vestido maravilhoso, tomou todo o cuidado e nem sequer o sujou. Guardou imediatamente após à festa em um saco plástico e, meses depois, quando resolveu usá-lo novamente, qual foi a surpresa: ele estava todo manchado e havia até mesmo um furo nele! Que desastre! Por que isso aconteceu? A sujeira invisível, causada por suor, vestígios de comida e bebida, desodorante e perfume atrai os fundos, que causam bolor, manchas e até mesmo as bactérias que se alimentaram do delicado tecido, formando os furos. Não tem jeito, para manter a beleza dos vestidos de festa é preciso investir em cuidados especiais – e isto envolve a limpeza e a conservação adequadas.

Confira dicas importantes para quem quer manter a beleza e a durabilidade de seus vestidos de festa:

  • Após o uso do vestido, é fundamental fazer a limpeza o mais rápido possível. Tentativas de limpar em casa ou retirar eventuais manchas podem trazer consequências irreparáveis. Normalmente, são utilizados tecidos muito delicados na confecção de vestidos de festa. O manuseio precisa ser feito por profissionais especializados.
  • Manchas causadas por bebidas adocicadas, licorosas ou por vinho, pró-seco ou champagne são difíceis de ser removidas. Tentar removê-las em casa pode resultar em rasgos ou puídos no tecido.
  • Vestidos que estão guardados podem ficar com manchas amareladas ou mofo. A remoção depende bastante do tipo de tecido. Guarde os vestidos envoltos em TNT, que permite que o tecido respire. Evite guardar as peças em caixas e sacos plásticos. Procure ventilá-los de tempos em tempos sem expô-los ao sol.
  • O melhor local para armazenar um vestido é em ambientes com boa ventilação e sem luz direta.
Como lavar vestido de festa

Foto: Pixabay

Quando um vestido de festa chega à Lavanderia Wash, ele passa por uma avaliação criteriosa. Todos os problemas e as condições em que ele se encontra são identificados e informados ao cliente – manchas, puídos, fios puxados, problemas com a pedraria, etc.

As peças são encaminhadas para uma central de lavagem e passadoria. Feita a triagem, é escolhido o processo de higienização mais adequado à peça, respeitando o tipo de tecido, o tingimento e o grau de sujidade da roupa. Os processos podem ser a limpeza a seco, lavagem à água ou wet-cleaning (úmido). O serviço é sempre executado de forma artesanal. A secagem é feita em uma sala tipo estufa, dotada de ventilação suficiente para evitar o encolhimento. A passadoria acontece em bancas de passar com vácuo e insuflação, com ferros a vapor. As peças são alisadas individualmente, sempre respeitando as características de cada tecido.

Os vestidos não entram em máquina em nenhuma das etapas. A secagem é feita em uma estufa própria dotada de ventilação, para que não haja o encolhimento da roupa, e os vestidos são passados individualmente. Enfim, o processo é totalmente artesanal e dura entre três e quatro dias.

author avatar

Artigo escrito por Lavanderia Wash.

A Lavanderia Wash está no mercado há mais de 40 anos, com quatro unidades na cidade de São Paulo e possui o selo ISO 9001:2008.

Deixe uma resposta

(*) Required, Your email will not be published